Roteiro de 3 dias em Istambul: onde ocidente e oriente se encontram
Europa istambul Turquia

Roteiro de 3 dias em Istambul: onde ocidente e oriente se encontram

Por Camilla Ribeiro    Postado em 27.12.2018

Istambul foi uma das grandes cidades europeias que mais me impressionou! Esperava encontrar uma cidade histórica, com uma riqueza cultural enorme e ótima gastronomia. E o que eu encontrei? Tudo isso, num lugar vibrante, jovem e cheio de vida!

hagia_sofia_cha

Hagia Sophia, um dos lugares cheios de história de Istambul (Foto: Viagem no Detalhe)

Achei Istambul extremamente cosmopolita e animada! Adorei passear pela parte antiga da cidade, visitar suas mesquitas e museus, e amei também a vibe agitada e jovem das ruas de Taksin e Pera!

bazar_de_especiarias_istambul_tempero

Sabores do Bazar de Especiarias de Istambul (Foto: Viagem no Detalhe)

istambul_cores

Cantinhos coloridos da cidade (Foto: Viagem no Detalhe)

Além de tudo, a cidade, localizada em dois continentes (Europa e Ásia), é absolutamente única e especial. Minha impressão final foi que a cidade, assim como Paris, Nova Iorque e Tokyo, é daqueles lugares para se voltar sempre!

bosforo_mesquitas

Istambul, única cidade dividida entre dois continentes (Foto: Viagem no Detalhe)

harem_topkapi

Arquitetura linda e única da cidade (Foto: Viagem no Detalhe)

// Como Chegar?

Diversas companhias aéreas operam o trecho Brasil – Istambul, sendo possível encontrar voos diretos de São Paulo para Istambul.

Como vim da Capadócia (veja aqui todas as minhas dicas da Capadócia), fiz o trecho Capadócia – Istambul, pela Turkish.

// Quando ir?

Istambul pode ser visitada o ano todo, tendo cada estação o seu charme especial. Em termos climáticos, geralmente, os verões são quentes e secos e os invernos, bem frios.

bosforo_vista_vnd

Dias frescos e ensolarados em junho (Foto: Viagem no Detalhe)

Eu fui em Junho, para conciliar com a época de praia na Grécia (fiz Grécia e Turquia juntas nessa viagem, veja aqui meu roteiro), e peguei dias bem bonitos e agradáveis em Istambul.

// Quanto Tempo Ficar?

Não tem tempo mínimo, mas de 4 a 5 dias me parece ser uma quantidade razoável de tempo para conhecer e curtir com tranquilidade Istambul. Eu fiquei 3 dias e 3 noites e achei que foi o mínimo para conhecer os principais pontos da cidade, mas senti falta de ter mais tempo para conhecer alguns lugares que faltaram no meu roteiro e também para passear sem rumo e explorar a cidade!

// Como fazer os passeios?

Em Istambul fiz quase todos os passeios por conta própria, de uber ou metrô (o metrô de Istambul é bem eficiente). Não é recomendado pegar táxi por lá, não por segurança, mas sim pela fama de enroladores dos taxistas (não comprovei na prática porque nem quis testar).

Para um dos dias de passeio, contratei a Gonca, guia local fluente em português. Escolhi fazer os passeios com ela no dia que reservei para conhecer a parte antiga de Istambul e achei que valeu muito a pena! Sempre recomendo contratar guia em passeios mais históricos, pois acho que a visita fica mais rica e contextualizada.

gonca_guia_turca_istambul

Eu e Gonca, nossa guia em Istambul (Foto: Viagem no Detalhe)

Além de excelente profissional, a Gonca é uma simpatia, recomendo demais! Caso tenha interesse em contratar seus serviços também, o contato dela é +90 532 416 49 81 (whatsapp) e o instagram é @guiaturca.

// Onde se Hospedar?

Quando estava planejando minha viagem para Istambul, tive extrema dificuldade em decidir onde me hospedar: se deveria ficar em Sultanahmet, a parte antiga da cidade, que concentra boa parte das atrações turísticas, ou em algum bairro jovem e mais animado.

Por um lado, sabia que, ficando em Sultanahmet, estaria a poucos passos de distância dos principais pontos turísticos de Istambul, o que era extremamente conveniente numa primeira vez na cidade. Por outro, sabia que esse pedaço da cidade não tinha vida à noite (e não estou falando aqui de agito noturno, mas até mesmo de restaurantes e lugares para dar uma boa caminhada) e que era extremamente turístico.

hagia_sofia_istambul

No burburinho de Sultanahmet (Foto: Viagem no Detalhe)

Depois de muita indecisão, optei por ir contra a maior parte das recomendações que vi em blogs e guias de viagem e me hospedar no bairro de Pera, reduto jovem, sofisticado e fora da parte histórica. Foi a melhor decisão que poderia ter tomado e tenho certeza que me hospedar no bairro afetou completamente minha percepção sobre a cidade!

istambul_animada_jovem

Dança nas ruas de Galata (Foto: Viagem no Detalhe)

De fato, boa parte da programação histórica em Istambul se concentra em Sultanahmet, mas o bairro é turístico e não tem a vida e o charme de tantos outros, como Pera, por exemplo. Gostei muito de ficar em Pera, pois não era longe de Sultanahmet (fui para a parte antiga da cidade 2 vezes durante a minha viagem) e, por outro lado, era perto de diversas outras atrações e restaurantes, além de ser uma delícia caminhar pelas ruas do bairro.

Minha escolha de hotel por lá foi o Pera Palace. Além de super bem localizado, se hospedar lá é uma verdadeira viagem no tempo. O hotel, que foi o primeiro de Istambul a ter eletricidade e recebia personalidades como Hemingway, Agatha Christie e Greta Garbo, mantém até hoje a aura de charme e luxo daquela época.

pera_palace_lounge

Magnífico interior do Pera Palace (Foto: Viagem no Detalhe)

pera_palace_orient_express

Orient Express bar (Foto: Viagem no Detalhe)

O café da manhã é um capítulo a parte, super farto e delicioso, servido no Orient Terrace, restaurante à céu aberto do hotel (em caso de chuva, é servido no Orient bar). Além disso, diariamente é servido o tradicional chá da tarde aos hóspedes que é famoso na cidade! Eu, infelizmente, tive um roteiro corrido e não pude provar, mas dizem que é maravilhoso – vai ficar para a próxima!

pera_palace_cafe

Parte do farto café da manhã do Pera Palace (Foto: Viagem no Detalhe)

No Pera Palace, tive o enorme privilégio de me hospedar no famoso quarto 411, que era o favorito de Agatha Christie e onde ela escreveu o “Assassinato no Expresso do Oriente”. O quarto é um verdadeiro museu, todo decorado com os livros da autora, reportagens sobre a mesma emolduradas e até mesmo sua antiga máquina de escrever. Pra mim, que sou fã da escritora, ficar nesse hotel e nesse quarto, especificamente, foi uma experiência fantástica!

pera_palace_aghata_christie_room

A entrada do famoso quarto 411 (Foto: Viagem no Detalhe)

pera_palace_aghata_christie

Detalhes do quarto 411 (Foto: Viagem no Detalhe)

 

pera_palace_aghata_christie_maquina_de_escrever

A famosa máquina de escrever de Aghata Christie (Foto: Viagem no Detalhe)

Reserve sua estadia no Pera Palace aqui ou clique aqui para procurar outras opções de hotel em Istambul.

// O que fazer?

Torre de Gálata –  Esse foi o primeiro lugar que visitei em Istambul, a torre ficava bem pertinho do meu hotel (eu fui a pé para lá). A construção, que é um dos cartões postais da cidade, trata-se de uma torre medieval, construída em 1348, que oferece um panorama 360º de Istambul. Vale muito a pena visitar e apreciar a bela vista da cidade, lá de cima!

galata_torre

Torre de Galata, um dos cartões postais da cidade (Foto: Viagem no Detalhe)

galata_torre_vista

Vista 360 graus do topo da torre de Galata (Foto: Viagem no Detalhe)

galata_torre_vista_bosforo

É possível ver a cidade de ponta a ponta lá de cima (Foto: Viagem no Detalhe)

Cruzeiro pelo Bósforo – Fazer um pequeno cruzeiro pelo estreito de Bósforo é um dos passeios clássicos a se fazer em Istambul. Ao longo do passeio, é possível avistar vários pontos de interesse pela cidade, de ambas as margens do estreito, que liga o mar Negro ao mar Mármara.

bosforo_passeio

Clássico passeio de barco pelo estreito de Bósforo (Foto: Viagem no Detalhe)

Eu fiz o meu passeio numa embarcação como a da foto acima e comprei o ingresso na hora, no próprio porto. Foi legal, mas preferia ter tido uma experiência mais diferenciada e exclusiva. O passeio da Turyol (empresa de barco) é lotado, muitas vezes sem ter onde sentar e não há grandes explicações sobre o trajeto, além de tudo ser visto muito de longe.

bosforo_passeio_vnd

Entardecer no Bósforo (Foto: Viagem no Detalhe)

A Gonca, minha guia em Istambul, disse que organiza esse passeio de uma forma bem mais personalizada e me arrependi de não ter fechado essa experiência com ela…quem sabe da próxima? 🙂

 Hipódromo de Constantinopla – Na época de Constantinopla, esse local era o centro esportivo e social da capital do Império Bizantino. Hoje em dia, ainda é possível ver fragmentos da estrutura original na praça Sultanahmet Meydanı. Esse é o ponto de partida para conhecer a parte antiga de Istambul.

hipodromo_istambul

O hipódromo de Constantinopla (Foto: Viagem no Detalhe)

 Hagia Sophia – Esse foi um dos lugares que mais me encantou em Istambul, por sua história fascinante e arquitetura incrível. A Basílica de Santa Sophia foi construída em 532 (!), já foi catedral de Constantinopla, catedral católica romana, Mesquita e atualmente é um museu.

hagia_sophia_de_cima

Hagia Sophia, um lugar cheio de história (Foto: Viagem no Detalhe)

Além da história fascinante, o interior da antiga basílica é impressionante e apresenta reminiscencias de todos os seus momentos ao longo da história. Definitivamente, um dos passeios mais imperdíveis a se fazer em Istambul.

hagia_sophia_interior_2

Um pouco do interior de Hagia Sophia (Foto: Viagem no Detalhe)

Cisterna da Basílica – Esse enorme depósito foi construído por volta do ano 532 por Justiniano, a fim de abastecer o Palácio Bizantino, caso a cidade fosse atacada.

cisterna_basilica_istambul

A cisterna da basílica (Foto: Viagem no Detalhe)

Um detalhe interessante do local é o fato de que, dentre as 336 colunas da basílica, há 2 cuja base é uma cabeça de Medusa, criatura mitológica com olhar capaz de transformar quem a admirasse em pedra.

Apesar das muitas teorias existentes para justificar a presença das medusas na cisterna, a explicação mais provável é que estão lá com o objetivo pragmático de servir como base das colunas.

cisterna_basilica_istambul_medusa

Cabeça de medusa na Cisterna (Foto: Viagem no Detalhe)

Palácio Topkapi – Um dos palácios imperdíveis de Istambul. O local, construído em 1453, foi a residência de sultões durante quatro séculos e guarda muuuuita história. Passear pelas alas do palácio é uma viagem de volta ao tempo.

topkapi_palacio

Entrada do palácio de Topkapi (Foto: Viagem no Detalhe)

topkapi_colunas

Pelas alas do palácio Topkapi (Foto: Viagem no Detalhe)

DICA VIAGEM NO DETALHE®: Não deixe de visitar o belíssimo harém do palácio. É cobrada uma taxa extra (35 TL, valor de dezembro/2018), mas vale cada centavo! A arquitetura do harém é absolutamente fabulosa e o local rende lindas fotos.

harem_topkapi_detalhes4

Detalhes lindos do harém (Foto: Viagem no Detalhe)

harem_topkapi_detalhes2

Suntuosa decoração do palácio Topkapi (Foto: Viagem no Detalhe)

harem_topkapi_detalhes3

Quem resiste a uma fotinha nos azulejos do harém do palácio? (Foto: Viagem no Detalhe)

Mesquita Azul –  A Mesquista azul talvez seja o maior cartão postal de Istambul e realmente sua beleza é impressionante, não só por dentro como por fora! O nome da mesquita verdadeiro é Sultanahmet Camii, em homenagem ao sultão responsável pela sua construção (Sultão Ahmed I).

mesquita_azul_sultanhamet

Quando visitar a mesquita não se esqueça de se vestir respeitosamente, cobrindo pernas e ombros e, se puder, lembre de levar um lenço/pashmina, para cobrir a cabeça. Caso sua roupa esteja inapropriada para entrar na mesquita, contudo, é possível pegar emprestadas peças para se cobrir, na entrada da mesma.

mesquita_azul_sultanhamet_vnd

Vestir-se adequadamente é necessário para entrar na mesquita (Foto: Viagem no Detalhe)

Infelizmente, estavam acontecendo algumas obras na mesquita, quando visitei, então os andaimes prejudicaram um pouco as fotos e minha percepção geral. Mas, sem dúvidas, é um lugar incrível.

mesquita_azul_sultanhamet_por_dentro

Um pouco do lindo interior da mesquita (Foto: Viagem no Detalhe)

mesquita_azul_chá

Vista da Mesquita Azul a partir do Seven Hills (Foto: Viagem no Detalhe)

DICA VIAGEM NO DETALHE®: Para ter essa vista panorâmica da mesquita da foto acima e apreciar os detalhes da construção, vá ao restaurante do Hotel Seven Hills para tomar um chá turco

Grand Bazaar – Esse é um dos melhores lugares para fazer compras típicas em Istambul e também para conhecer muito da cultura turca – a arte de negociação, os produtos locais, as mil e uma cores…uma delícia de passeio!

grand_bazaar_istambul

Chegando no Grand Bazaar (Foto: Viagem no Detalhe)

Apesar de ter muita coisa bacana por lá, tome cuidado com produtos que são mais made in China do que made in Turkey. Eu fiz esse passeio no final do meu dia com a Gonca e foi ótimo porque ela me ajudou a focar nas melhores lojas do Grand Bazaar. Para facilitar, vou indicar aqui minhas 3 favoritas:

Cashmere House – Loja maravilhosa para comprar lenços, pashminas e tudo mais relacionado. Há opções de vários preços e produtos com muita qualidade! Além de tudo, o Yusuf, dono da loja, é uma simpatia, dá várias dicas de como usar as peças que vende e até arrisca um pouco de português para conversar com os clientes (em português, ele se intitula Zezinho)!

lojas_grand_bazar_cashemere

Yusuf e suas pashminas maravilhosas (Foto: Viagem no Detalhe)

Iznik Works – loja incrível de cerâmicas finas. Tem cada peça maravilhosa, dá vontade de comprar tu-do! rs… Eu comprei um jogo daquelas xícaras de chá turco bem tradicionais como lembrança de lá.

grand_bazar_loucas

Cerâmicas maravilhosas da Iznik (Foto: Viagem no Detalhe)

Authentic Lamp – Loja de luminárias turcas tradicionais, parece a caverna do Aladdin! Tem cada opçao mais linda que a outra e é difícil resistir a tentação de trazer uma(s) pra casa – eu não resisti! rs

grand_bazar_luzes

Uma das lojas mais lindas do Grand Bazaar (Foto: Viagem no Detalhe)

Dica extra: não se aventure a tirar foto nessas lojas de luminária sem pedir antes! Na minha, era proibido, mas os vendedores autorizaram, em grande parte pela ajuda que a Gonca me deu!

Bazar de Especiarias – Outro bazar enorme e maravilhoso, todo focado em especiarias! É tipo uma Casas Pedro só que original e infinitamente grande! Lá você encontra todo tipo de ervas, chás, temperos e docinhos típicos também.

bazar_de_especiarias_istambul

Infinitas opções no Bazar de Especiarias (Foto: Viagem no Detalhe)

bazar_de_especiarias_istambul_loja

Loja típica do Bazar de Especiarias (Foto: Viagem no Detalhe)

Palácio Dolmabahçe – Mais um palácio lindo de Istambul, com acervo incrível. Enquanto, no Palácio Topkapi, você encontra uma forte influência otomana, no Dolmabahçe, há uma grande influência européia, tanto em matéria de construção/organização, como em acervo. Achei super interessante observar as diferenças entre os dois, até porque cada um representa muito bem seu período histórico, e achei as visitas aos dois complementares!

palacio_dolmabahce

Maravilhosa arquitetura do palácio Dolmabahçe (Foto: Viagem no Detalhe)

Infelizmente, não é permitido tirar foto lá dentro, mas a arquitetura dos jardins já dá uma ideia do que te aguarda. O palácio também possui uma linda vista para o Bósforo.

palacio_dolmabahce_bosforo

Vista para o Bósforo do Palácio de Dolmabahçe (Foto: Viagem no Detalhe)

// Onde comer?

Mikla Nesse restaurante, tive meu jantar favorito em Istambul. O Mikla figura na lista de 50 melhores restaurantes do mundo, ocupando, merecidamente, a 44a. posição da listagem. Lá, experimentei o delicioso menu degustação da casa, focado em culinária contemporânea.

Além da comida ser excelente, o visual panorâmico da cidade que o restaurante oferece é lindo demais!

mikla_restaurante_vissta

Linda vista da nossa mesa, no Mikla (Foto: Viagem no Detalhe)

mikla_restaurante_vista

Vista panorâmica de Istambul do rooftop do Mikla (Foto: Viagem no Detalhe)

É recomendável reservar com antecedência por aqui. Ah, e pra quem se hospeda no Pera Palace, como foi meu caso, dá pra ir andando até o restaurante, que fica na rua do lado!

Vogue – Mais um restaurante badalado, delicioso e com vista panorâmica para a cidade. Não deixe de provar, de entrada, a deliciosa burrata com tomate, terrine de berinjela, baunilha e compota de morango – simplesmente maravilhosa!

restaurante_vogue_istambul_vista

Vista UAU do Vogue (Foto: Viagem no Detalhe)

restaurante_vogue_istambul_burrata

A famosa burrata do Vogue (Foto: Viagem no Detalhe)

É recomendável reservar com antecedência por aqui.

Aheste – Esse restaurante foi um achadinho, que também ficava bem perto do nosso hotel (só atravessar a rua!). O Aheste é zero turístico, tem um ambiente delicioso, cardápio enxuto, mas tudo super gostoso, sabe? Vale a pena conhecer, se estiver pelas redondezas!

ahesto_restaurante_istambul

Delicioso jantar no Ahesto (Foto: Viagem no Detalhe)

Pepo Galata – Almocei nesse restaurante no dia que fui à Torre de Gálata e curti o clima descontraído de lá, a comida delicia e o fato de só ter locais nas outras mesas. Uma boa opção para um almoço mais informal, quando estiver no bairro de Gálata.

pepo_galata_restaurante

Almocinho delícia no Pepo (Foto: Viagem no Detalhe)

Doces turcos – Os doces turcos merecem um parágrafo especial nesse post, pois são maravilhosos!! Experimentei várias opções durante minha estadia na Turquia e comprei aos montes para trazer pra casa!

doces_turcos_deliciosos

Tradicionais doces turcos (Foto: Viagem no Detalhe)

doces_turcos_baklava

Alguns dos meus favoritos (Foto: Viagem no Detalhe)

Das muitas lojas de doces que visitei por lá, duas, em especial, ganharam meu coração: a Halis Bekrizade Efendi, onde comi esses docinhos do prato da foto anterior (que estavam divinos!) e a Haci Bekir, que é super tradicional e existe desde 1777 (!!!). Essa última é ótima para trazer as típicas caixinhas de doces turcos como lembrança.

doces_turcos_loja

A loja linda da Halis Bekrizade Efendi (Foto: Viagem no Detalhe)

doces_turcos

E a tradicionalíssima Haci Bekir (Foto: Viagem no Detalhe)

Orient Bar – Esse é o bar do Pera Palace, mas também é aberto para não hóspedes. Vale muito a pena dar um pulo lá para tomar um drink e se sentir de volta ao tempo, na atmosfera glamurosa do lugar!

pera_palace_bar

Drinks no Pera Palace (Foto: Viagem no Detalhe)

***

Istambul é uma cidade única e mágica, com uma energia especial que você só encontra na Turquia. Em nenhum outro lugar do mundo, você irá encontrar uma mistura tão perfeita do Ocidente e do Oriente e só por isso já valeria a pena conhecer Istambul. Mas a cidade é muito mais e é preciso visitá-la, para desvendar toda a sua magia! 🙂

Obrigada pela visita!

Beijos, Camilla

Acompanhe minhas viagens em tempo real pelo instagram >> @viagemnodetalhe

Se você gosta das dicas do blog, ajude na sua manutenção, reservando seus hotéis e pousadas pelos links daqui. Isso não aumenta em nada o valor da sua reserva e gera um percentual revertido para o blog 😉

Compartilhe!
Deixe seu Comentário
 
4 Comentários
  1. […] há voos diretos do Brasil para Capadócia, sendo obrigatória a conexão em Istambul. Diversas companhias aéreas operam o trecho Brasil – Istambul, é possível encontrar voos […]

  2. Magda
    18.02.2019

    Ola, Camila! Amei o seu roteiro, sempre pautado com muita elegancia e com fotos incríveis. Estou programando minha viagem a Turquia, e ainda não sei se estenderei para Grécia.
    Ah, você tambem inspirou-me a usar vestidos e saias longos, trajes que pouco uso.
    Parabéns e muito grata por tudo. Abraços

    • viagemnodetalhe
      18.02.2019

      Oi, Magda! Que lega saber disso, fico muito feliz de poder ajudar e inspirar de alguma forma! 🙂 Muito obrigada pelo feedback!
      Curta bastante a viagem e, depois, não deixe de me contar como foi!
      Abraços,
      Camilla

  3. […] fechar essa seleção, não posso deixar de incluir minha experiência no Pera Palace, em Istambul (veja aqui todas as minhas dicas da cidade)! O hotel, que foi o primeiro de Istambul a ter eletricidade e […]

Lugares que já visitei
Instagram: @viagemnodetalhe